Barra de acessibilidade

Links sociais

Formulário de pesquisa

  Menu principal
Início do menu Início do conteúdo

PPGE ofertou Minicurso e disciplina sobre a obra “Para a Ontologia do Ser Social” de Lukács

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Entre os dias 16 e 17 de setembro de 2019, o Programa de Pós-graduação em Educação (Mestrado em Educação) do IFC Camboriú, com apoio da PROPI, oportunizou aos mestrandos e comunidade externa  a oferta de uma disciplina especial e um mini-curso sobre a obra “Para a Ontologia do Ser Social” de Lukács, ministrados pelo ilustre professor Dr. Sérgio Lessa (professor titular da Universidade Federal de Alagoas e pesquisador reconhecido mundialmente pelos estudos de Lukács).

Sérgio Lessa destacou no evento que estudar Lukács, nos dias atuais, é um enorme desafio não só pelo volume, mas pela densidade de seus textos. Ora, estamos diante de um pensador que realizou em sua trajetória intelectual, o percurso de toda filosofia clássica alemã. Iniciando-se como seguidor de Kant, por meio da influência de Weber, Tönnies, Simmel e outros importantes nomes da sociologia alemã do início do séc. XX, tornando-se leitor de Hegel ao longo da primeira guerra mundial e, por fim, adotando o pensamento de Marx a partir da revolução de russa de 1917, Lukács foi um gigante do séc. XX capaz de provocar admiração, recusa e debate entre autores extremamente relevantes como Theodor Adorno, Max Horkheimer, Hebert Marcuse, Walter Benjamin, Bertold Brecht, Ernst Bloch, Henri Lefebvre, Angela Davis, Michael Löwy, Carlos Nelson Coutinho, Leandro Konder, dentre outros.

Nascido em Budapeste, capital da Hungria, em 1885 e falecido na mesma cidade em 1971, Lukács expôs desde suas primeiras obras até sua derradeira “Para a Ontologia do Ser Social”, uma recusa firme e decidida diante de todas as formas de organização da vida social incapazes de promover o livre desenvolvimento das capacidades humanas. Por isso, afirmou Sérgio Lessa, o pensamento de Lukács apresentado em “Para a Ontologia do Ser Social” desponta como um elemento não só fundamental, mas necessário para se pensar a Educação nos dias atuais. Afinal, aquele que se aventurar a seguir linha por linha, página por página, este último livro de Lukács, obterá instrumentos precisos e muito bem forjados pelo marxismo, para levar à cabo a luta pelo desenvolvimento omnilateral de seres humanos cada dia mais inumanizados, bestializados, embrutecidos e deformados por esta forma de sociabilidade autodestrutiva de todas as formas de seres denominada o Capital.

O evento contou com cerca de 50 participantes entre mestrandos, estudantes do ensino médio e dos cursos de licenciatura do Campus Camboriú, servidores, professores e comunidade externa.

 

Foto do Evento:

 


Botões de acesso rápido